gatilhos mentais

Gatilhos mentais: o que são e para que servem

Todos temos predisposições a certas situações. E estas se devem às influências externas que recebemos. Então, elas se somam à ação de nosso subconsciente que nos leva a alguma decisão. As nossas decisões geralmente visam o nosso benefício ou o das pessoas ao nosso redor. Portanto, o marketing digital vem utilizando destes gatilhos mentais há muito tempo em suas estratégias. Quer saber o que são gatilhos mentais e para que servem? Continue a leitura deste artigo e descubra.

O que são gatilhos mentais?

O ser humano é altamente influenciável mesmo que inconscientemente.

Por isso, grande maioria das decisões tomadas são visando o próprio benefício ou o de alguém próximo, como citamos anteriormente.

Contudo, a melhor maneira de persuadir alguém a comprar algo é gerar algum tipo de gatilho mental.

Ou seja, despertar a necessidade ou a vontade do consumidor, pois isso influenciará diretamente na experiência de compra.

Portanto devemos ser cuidadosos ao aplicar nossos gatilhos em nossas campanhas de marketing para não gerar o efeito contrário.

Além do mais, grande parte das nossas decisões do dia a dia são tomadas por esses gatilhos.

Esses gatilhos mentais são mecanismos que existem para que nós poupemos nossa carga de decisão racional diária.

Sem eles, poderiamos rapidamente nos sentir esgotados. Estes fazem parte do nosso inconsciente.

Nós não controlamos nosso inconsciente e lá está presente todas nossas experiências desde antes de nos entendermos por gente.

Além do mais, grande parte das nossas decisões do dia a dia são tomadas por esses gatilhos.

Algumas decisões podem seguir um padrão porque já que vivemos em sociedade, nossos meios de convivência, experiências e preferências podem ser similares.

Enfim, agora que sabemos o poder que os gatilhos mentais tem, vamos aprender a utilizá-los em nossas vendas?

Para que servem os gatilhos mentais?

Como no marketing digital estudamos principalmente sobre o comportamento do consumidor.

Desta maneira, precisamos entender o que leva aquele comportamento em massa, no caso das pessoas que compartilham de decisões em comum.

O papel do marketing é decifrar a tendência de decisões do seu público alvo e persuadi-los a optar pelo produto que uma empresa oferece.

Tomemos como exemplo o gatilho do prazer. Te daremos duas opções: chocolate/doce ou salada.

Com qual das opções anteriores você sentiria mais prazer comendo? Provavelmente o chocolate, certo?

É esse tipo de resultado que pode ser usado a favor da sua marca ou empresa.

Alguns tipos de gatilhos

Há diversos tipos de gatilhos mentais e cada um influencia de maneira diferente a experiência de compra de diversos produtos e aquisição de serviços.

Os gatilhos podem apelar mais para o emocional, ou seja, aqueles que agem diretamente nas emoções do ser humano.

O gatilho de dor e prazer, por exemplo, pode ser trabalhado em cima da dor de algum cliente e sua empresa pode ter a solução para o alcance do prazer com mais facilidade.

Já o gatilho da significância, consiste em fazer com que seu cliente se sinta importante, com que seu produto ou serviço aumente o senso de pertencimento e significância dele.

Contudo, o amor e a conexão também são gatilhos bem fortes, já que fazem parte de um dos sentimentos mais importantes que um ser humano pode ter.

E, também, é o mais coringa, visto que todo ser humano experiência algum tipo de amor e conexão em algum momento de sua vida.

Geralmente, as pessoas buscam, ao aderirem a algo novo, sentimentos bons.

Então, por isso, um de nossos maiores objetivos e propósitos é oferecer soluções às dores dos clientes.

Alguns outros tipos de gatilhos mentais são o de novidade, exclusividade, escassez, urgência, prova social, referência, coerência, humanização, autoridade, polêmica e propósito.

Onde usar os gatilhos

Agora que conhecemos um pouco mais sobre os gatilhos mentais e para que servem, precisamos saber onde aplicá-los.

Não somente de campanhas de marketing vive uma marca ou uma agência.

Há várias maneiras de aplicar nossos gatilhos e veremos a seguir como e quais as melhores formas de aplicá-los.

Podemos aplicar gatilhos nos conteúdos que produzimos para postar seja em redes sociais, blogs, nas metas descrições, nos textos que mais aparecem nas marcas, e em todo veículo que possa persuadir alguém.

Também é possível aplicar essa estratégia no email marketing que ainda hoje é bastante utilizado.

Para aumentar as chances das pessoas abrirem seu email, comece com o uso dos gatilhos logo no assunto.

Mas não pare por ai, não se esqueça de inserir os gatilhos adequados no corpo do email e na Call To Action.

Por último, mas não menos importante, não podemos nos esquecer das landing pages e das páginas por onde podemos realizar vendas.

Conclusão

Devemos pensar muito bem para que os gatilhos mentais possam surtir o efeito desejado.

Agora não podemos perder tempo! Vá, pense bem, estude e insira mais gatilhos mentais em sua empresa!

Posts relacionados

Inscreva-se e receba

conteúdos exclusivos

Seja Vono Marketing

Alavanque o
seu negócio

no mundo do
marketing